quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Critérios mínimos para realização de um torneio nacional

Após conversa entre a comissão de atletas, decidimos optar por tentar utilizar o sistema da BWF em torneios nacionais. Teríamos torneios com diferentes pesos, conforme condições da estrutura.
Pensamos, por exemplo, 1 (uma) estrela, 2 (duas) estrelas e 3 (três) estrelas, (ou menos ou mais estrelas, 1 e 2 estrelas ou 1, 2, 3 e 4 estrelas).
Pensamos ainda que podem existir campeonatos no nordeste ou norte, como um circuito brasileiro, e quem decide que torneios disputar fica a critério do clube e/ou atleta.
Criamos as condições mínimas e dividiremos entre os níveis de campeonatos.
Queríamos sugestões para a criação do campeonato 1 (uma) estrela, para 2 (duas) estrelas e 3 (três) estrelas, por exemplo torneios realizados sem tapete será considerado 1 (uma) estrela e valerá 1000 pontos no ranking nacional.
Campeonatos com tapete, premiação em dinheiro e outros extras será considerado 3 (três) estrelas e valerá 2000 pontos no ranking nacional.
Para torneios 1 (uma) estrela deverá seguir um mínimo de condições, como alimentação, água, médico/enfermeiro/socorrista e etc.
Se os locais não cumprirem as condições terão o campeonato cancelado.
Como está não pode ficar, pelo menos estamos tentando algo novo que pode funcionar ou não. Se não funcionar, discutiremos para uma nova forma de controlar esses torneios.
E essa idéia não é definitiva, é apenas um sugestão, mas podemos discutir idéias e chegar num consenso.

Abraços
Comissão de Atletas

24 comentários:

  1. Comissão de Atletas,

    Sinceramente você não existe!!! Ninguém votou em vocês!!! Não seria melhor vocês serem democráticos e pedir para a CBBd fazer uma VOTAÇÃO??

    Luis Cereda

    ResponderExcluir
  2. Sucesso a este canal de comunicação e que o mesmo seja usado para a discussão de ideias que busquem a melhoria de nosso esporte.
    Contem comigo em tudo que eu possa ajudar

    ResponderExcluir
  3. Também desejo todo o sucesso a este instrumento de comunicação, e que seus representantes, de agora em diante, sejam eleitos democraticamente e com toda a transparência que nosso esporte merece.
    Eleições já!

    A ideia dos campeonatos é interessante. Podemos ter várias etapas, em vários lugare, porém, atribuindo pontos de relevância de acordo com itens como premiação, condições estruturais, etc... Sempre com o mínimo exigido para preservar a integridade física dos atletas e o espetáculo.
    Acrescentaria tb uma multa, assinada em contrato a ser paga para os organizadores que não cumprirem as exigências. Pois, depois que os atletas já estão no local, o prejuízo já está feito.

    Um abraço e VIVA O BADMINTON!

    Luiz de França

    ResponderExcluir
  4. EU QUERO FAZER PARTE DA COMISSÃO!!! E AI???

    ResponderExcluir
  5. Agora sim um canal sério de comunicação para um futuro melhor do Badminton. Vocês da comissão de atletas sabem onde me achar, sabem meu e-mail e telefone. Estou à disposição para ajudar no que for possível, afinal de contas agora o assunto é sério.

    ResponderExcluir
  6. Concordo plenamente com o piti...
    Essa comissão não tem legitimidade nenhuma, o justo seria ter uma votação por atletas para escolher uma...
    Brasil Open esta ai, mtos atletas do âmbito nacional vão estar lá, poderia acontecer a primeira eleição da comissão de atletas, com participação de todos...o que vcs acham da idéia??

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. Isso, um canal sério! E para ficar mais sério ainda falta a consulta democrática para os atletas decidirem que vai representa-los.
    Tb indico o blog mudabadminton.blogspot.com , um canal 100% democrático, todos podem comentar.

    Luiz de França

    VIVA O BADMINTON!

    ResponderExcluir
  9. O blog "muda badminton" já está provocando algumas iniciativas e isso me parece muito bom!

    Essa sugestão que a "comissão" colocou é de fato um começo, mas antes de tudo seria pertinente a discussão da formação da mesma. Isso porque não houve nenhuma forma de votação para essa Comissão, que além de excluir atletas interessados em participar não é exatamente assim que recebe-se o apoio dos atletas.

    Não acredito que a CBBd tenha que realizar essa eleição para a comissão, mas sim a própria atual "comissão de atletas", estabelecendo um regulamento para a esta contendo quantidade de membros por estado e etc.

    Meu pensamento é o seguinte: se for para fazer, façamos direito!

    VIVA!

    ResponderExcluir
  10. Talvez uma eleição no próximo campeonato nacional que será realizado seria uma maneira de democratizar essa Comissão de atletas. Abram as inscrições, vejamos quem se candidata e vamos fazer o nosso esporte melhorar democraticamente e não um palco de guerras e troca de ofensas!

    VIVA!

    ResponderExcluir
  11. VOTAÇÃO NO BRASIL OPEN!! QUE TAL???

    ResponderExcluir
  12. que bacana que o blog mudabadminton.blogspot.com já está tendo alguns efeitos, só acho uma pena que a gente tenha que ter chegado nesse ponto para a comissão de atletas (que aliás não existe já que não foi votada) criar um simples canal de comunicação.
    VOTAÇÃO URGENTE!!!

    ResponderExcluir
  13. Mais uma atitude reativa da atual gestão do badminton brasileiro.

    Não há planejamento algum. Simplesmente atendem-se às demandas que aparecem e tenta-se mostrar atividade.

    Para fechar o circo, todos os cordeirinhos seguem e defendem as ordens superiroes, com medo de perderem seus respectivos cargos...

    ResponderExcluir
  14. O Amapá pergunta: O que é ser atleta? O que é que uma comissão de atletas pode fazer? Os atletas do norte, do nordeste ou de qualquer outra região tem peso diferente? Tem chances iguais?
    Aguardo ansioso por respostas, a fim de me posicionar melhor sobre o assunto.
    Um abraço a todos
    ALDIR DANTAS

    ResponderExcluir
  15. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  16. Lucas falou tudo!!!! Mais uma vez a CBBd manda e os cordeirinhos seguem as ordens com medo de de perderem seu lugar cativo!!!

    ResponderExcluir
  17. Sinceramente,
    Por que não fazer um estudo maior nos lugares onde se realizarão os torneios e fazer apenas campeonatos 3 estrelas ,sem pesos diferentes?
    Não quero ser passado para trás no ranking porque eu não quis ir a um campeonato 1 estrela.

    Espero a resposta de vocês sobre o torneio de Recife...pois se aquilo foi 1 estrela,nossos níveis estão muito baixos.

    João Bertinato

    ResponderExcluir
  18. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  19. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  20. Prezados, apenas para esclarecer, embora eu não faça parte da comissão de atletas, porém fui convidado, a criação da comissão foi feita às pressas no início de 2010, durante o campeonato nacional de Londrina, justamente após a primeira punição feita ao atleta Luis Cereda. E logo após a sua criação, o atleta Hugo Arthuso se reuniu com a CBBd colocando em pauta a situação do Cereda, buscando uma solução e equilíbrio nesta questão.

    Os atletas que participaram da primeira etapa da Comissão de Atletas, já estavam cientes da importância de se realizar eleições, mas como foi montado em uma situação de “emergência” para buscar uma solução para o atleta Luis Cereda, e os atletas de SP não conseguiam ter diálogo com a CBBd (um atleta de SP me enfatizou esta questão),optou-se por convidar atletas que participam com maior freqüência das etapas nacionais.

    Como em Londrina o campeonato transcorreu com qualidade, com equipe médica à disposição, dentre outras condições importantes para que os atletas pudessem jogar um badminton de alto nível, acredito que a Comissão,recém criada, não tenha se preocupado em cobrar da CBBd para as próximas etapas.

    De fato, por informações que me foram passadas na época, na seletiva de Campinas, na Hípica, não tivemos fisioterapeuta ou equipe médica à disposição dos atletas. Talvez tenha sido o primeiro momento que a comissão de atletas pudesse participar e, inclusive, os atletas de SP, maioria no torneio. Temos que admitir que, como a comissão de atletas ainda estava “crua”, foi perdida a oportunidade de receber sugestões com relação aos critérios da seletiva, dentre outras questões de interesse de todos.

    Posteriormente, tivemos duas etapas nacionais da categoria Principal em Brasilia e Recife (POA tbem). Eu participei destas duas etapas e confesso que não fiquei satisfeito, tendo no Recife abandonado o meu jogo, na primeira rodada de simples, como forma de protesto. Se Brasília me desanimou, Recife foi o ápice. (apesar do meu protesto no Recife, eu mesmo realizei este ano no PR um torneio estadual que deixou a desejar, pois tinha muito vento, algo muito raro nos torneios realizados no PR em que os mínimos detalhes são verificados para a prática do badminton)

    Tanto na Etapa de Brasília quanto na do Recife, o Pedro Chen dialogou com os representantes da CBBd sobre as condições técnicas dos dois torneios. Foram feitas sugestões em Brasília,(houve uma iniciativa de um dirigente da CBBd em perguntar o que houve de errado e quais seriam as sugestões para melhorias),mas logo após a etapa de Recife o Pedro enviou um documento (com reclamações e sugestões) para outro membro da Comissão e este, acredito,repassou para a CBBd.

    Temos que reconhecer que a Comissão não atingiu um dos seus principais objetivos que é a de envolver a comunicação com os demais atletas representados por esta. Se eu não me engano, os membros da atual comissão são “temporários” e uma eleição já estava planejada para o início de 2011. É o que eu me lembro da época em que foi criada.Se desejarem antecipar, conversem com os membros atuais.

    A única coisa que eu gostaria de deixar bem claro é que a motivação da criação desta comissão de atletas foi a primeira punição feita ao atleta Luis Cereda no início do ano e, desta forma, houve um consenso sobre a necessidade de se ter representantes dos atletas para defenderem os interesses desses e buscar um diálogo com a CBBd sobre condições técnicas e de segurança nos torneios e resolver atritos entre atletas e a CBBd.

    Acredito que os problemas ocorridos nos últimos torneios e o corte da seleção do Cereda motivaram uma discussão ampla sobre as necessidades do badminton nacional, à procura de um consenso e um diálogo mais frequente entre atletas e a comissão de atletas (atual e futura.

    Respeitem os atuais membros da comissão de atletas e tenho certeza que estes estão sensibilizados em criar uma comissão de atletas definitiva, eleita pelos atletas e mais ativa. Eles fazem parte apenas de uma transição para um modelo ideal de gestão da comissão de atletas.
    Att,
    Emilio

    ResponderExcluir
  21. Emílio só para esclarecer. A Comissão de Atletas não foi criada para resolver o meu caso com a CBBd não, pois a convocação para a Thomas Cup saiu no dia 18 de dezembro de 2009 e o campeonato de Londrina foi em março de 2010!!!

    E Volto a afirmar, não existe comissão de atletas atualmente! Ela não foi votada!

    E bacana que a Comissão só resolveu se manifestar agora que foi criticada. Será que não tem o dedo da CBBd ai??

    MUDA BADMINTON!!!!

    ResponderExcluir
  22. Hi, nice post. Would you please consider adding a link to my website on your page. Please email me back and I would be happy to give you our link.

    Thanks!

    Frank
    frank641w at gmail.com

    sports news

    ResponderExcluir